Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

1 penny

Olá caro leitor. Não quero deixar este blog morrer, e ex que quando ele está prestes a dar o seu último suspiro, cá venho eu, energeticamente agarrá-lo pelos colarinhos a gritar desalmadamente "NÃO MORRAS NAS MINHAS MÃOS!!!"

 

Era basicamente isto..

publicado por batatavelha às 02:48
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

o cabrão expiatório

Se alguma coisa desde sempre me fez confusão foi o facto de determinadas pessoas serem tratadas por bodes expiatórios.

 Houve até uma vez em que achando ser um insulto penoso e extremamente ofensivo atirei-o ao Paulo Jorge depois de ele ter ido dizer á minha namorada Francisca que eu andava de mão dada com a Rita. "és um cabrão expiatório", atirei eu.

 Já pesquisei, e parece que o tal bode existiu mesmo, lá para os confins do mundo, era segundo a tradição, usado nas cerimónias hebraicas, agora, como é que isso tomou o actual sentido figurativo?? Não sei nem me interessa, para mim um bode, das duas uma, ou é um cabrão que expia e se chiba ou um cabrão que espia mas não se chiba! De qualquer das maneiras é mau. Não é?

 

publicado por batatavelha às 00:26
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Diz que sim..

 

A experiência é uma coisa bonita e uma aventura tem sempre a graça de uma aventura.. a aventura dá-nos a experiência, para mim a grande diferença entre uma aventura e uma vida cansativa pode ser a sua duração, uma aventura que dura para sempre não é uma aventura, é apenas uma vida inteira. (ou uma história de amorrr!?) 

 

  _ Próximo post sobre aqueles plásticos transparentes que dividem as fatias de queijo. 

publicado por batatavelha às 03:54
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

parecendo que não..

 

 

 Sei que há dúvidas que são eternas, tal como sei que na figueira bate mais vento que na linha, sou sábio eu, sábio ao ponto de ao caminhar pôr uma perna em frente á outra, sábio como tu, e como a joselina da casa da esquina que vende a carne ao kilo. Sou burro ao ponto de ser preguiçoso e preguiçoso ao ponto de não querer pensar, e dissimulador por pensar que ao pensar vejo a razão, ao ver a razão, não vejo o pecado, e eu gosto de ter a razão ao lado, do pecado. oh, fod***

publicado por batatavelha às 00:17
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

continuação..

 

 

 

...Isto, precisamente porque existe sempre um sempre, e este blog, acima de qualquer outro intuito, visa o cultivo da parvoíce pela credibilidade, que só os mais abertos percebem! Ora bem, eu sou um romântico, sempre o fui, e sempre o serei, e o truque para ter este romantismo conservador é acreditar no para sempre e não no até á morte! Eu já estive para casar mais que duas vezes, ou três, e filhos tenho dois, por vir. E há sempre um sempre, faço-me entender? "Na na, eu cá vou ficar com ela para sempre..é que sinto que ela é a tal, sabes?" é legitimo tecer uma afirmação deste nível, e é bonito. E só sabendo que é para sempre é que vale a pena, se eu vou á praia é para dar um mergulho, não é só para molhar os pés, mesmo estando a água sob temperaturas que fazem os tintins bater o dente..  ai.

 

publicado por batatavelha às 02:09
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

eu creio que . . .

 

 

O meu mais profundo dilema actual, mais profundo do que assentar na minha carreira profissional, do que continuar a tentar abrir pacotes de leite com as mãos, mais profundo até do que tentar fazer banana split em casa é esta questão, "será que o que aprendo longe de ti vale aquilo que esqueço de nós?" Cuidado, isto é extremamente poético e profundo, e sei que nunca o vou saber. Mas tenho aprendido muito, longe de ti, e não vale a pena tratar mal as pessoas. Há coisas que nunca vou saber, e outras que sei pela certa, sei que não entendo muita coisa, e que amar como antigamente... já não funciona.

 

 As pessoas já não gostam como antigamente, parte delas já nem querem saber, com o trabalho aí á porta? Com aquela miúda gira ao balcão? Com o risco de durar para sempre? Não, nada dura para sempre mas tenho a certeza que até á 22 anos tudo durava eternamente, tenho a certeza e não há ninguém que me prove o contrário, porque cá comigo é ver para crer! Aliás, eu desconfio arduamente que nos dias de hoje o gostar é levado como um bem, certo, mas como um bem que convém ir mudando de vez em quando, eu passo a explicar, mas outro dia, isto tudo porque o meu mais profundo dilema actual é.. Como é que eu abro pacotes de leite com as mãos!? Juro que não consigo..

 

 

 

publicado por batatavelha às 01:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 1 de Junho de 2009

manias..

Quando eu caí num qualquer sitio houve gente de todo o lado a querer socorrer, estava um caos, como naquelas vezes que vamos a passar na rua e o transito está parado, com as sirenes de uma ambulância a assinalarem uma tragédia, e onde toda a gente vai dar uma espreitadela, só para ver de perto o sofrimento humano.
Os conselhos são apenas uma forma de nostalgia, isto é inteiramente verdade, quem os dá tira-os do recanto da sua mente, dá-lhes uma esfregadela e deita-os cá para forma, envoltos numa espécie de nostalgia. Vi isto já não sei onde, e não consigo deixar de estar de acordo. Eu gosto de conselhos, sou paciente com eles e gostos de os analisar ao milímetro. Mas nunca fiando, e no que toca a sentimentos os conselhos não são mais que opiniões castradas que nos mostram atalhos em vez de estradas principais, ou estradas principais em vez de atalhos, eu cá gosto das estradas principais, pelo prazer da viagem, embora ás vezes custe pagar as portagens. Os atalhos.. os atalhos são traiçoeiros, têm muitos buracos, atalhos só bem acompanhado, e com o tanque cheio.

 

publicado por batatavelha às 00:37
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 10 de Maio de 2009

bolas..

Não aguento, car jacking, agora o homejacking, segue-se o quê? dogjacking? pedojacking?' todo o nome de assalto e intromissão vai ter um jacking a seguir?? Se assaltarem ali no matoso a fazer pão ás 5 da matina, lhe apontarem uma pistola e lhe levarem o pão todo vamos chamar-lhe o quê??? paojacking??  menos, menos...  


Olá, e voltei.

 

 

 

música: nitin sawhney - days of fire
publicado por batatavelha às 18:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 2 de Agosto de 2008

olha, azar.

 

A sede da esperança tem a morte na fonte, mais alguém sabe o que isto quer dizer? Vveio agora mesmo, e sem significado aparente tem o meu significado todo. Aconteceu algo perversamente estranho, almirante reis fora, com a sede de chegar parei a meio e levei cm um par de mamas baloiçantes numa janela de um prédio antigo, mamas cheias para aí um 92, loira e brasileiro.. brasileiro, masculino, era um travesti, mas mostrou-me as mamas, o travesti, e hai-de alguém que se ria.

 

publicado por batatavelha às 03:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

temptation

 

 

A tentação revoga-me para o pecado, faz-me lembrar o Adão (já agora, adam, se leres isto diz-me onde plantaste aquela segunda macieira, já perguntei á eva mas ela não larga os pepinos)

 

    Tentação (segundo o dicionário):

 

Acto ou efeito de tentar;

 

Desejo veemente;

 

Disposição, impulso para a prática de acções condenáveis.

Tentação (segundo o eu, próprio)

 

http://www.priberam.pt/dlpo/imagens/transparent.gif

1º, sempre que me vejo com um desejo veemente de tentar eu tento, logo caio na tentação. Há uma parte do cérebro humano que se gosta de ver tentado, mesmo quando não o reconhecemos. Andava eu no quinto ano quando pela primeira vez aprendi que a tentação é:   disposição, impulso para a prática de acções condenáveis. Malditas apalpadelas. Maldita mão pesada daquele padreco parvo que a cada inocente apalpadela  á colega de carteira me acertava  á mão cheia nas bochechas.

 

2º (efeito do circulo vicioso do acto de ficar tentado)

 

Á terça apalpadela na terceira colega da primeira fila junto á porta levei a terceira bofetada daquele padreco parvo, e também á terceira o meu pai tomou conhecimento do caso e ficou tentado a dar uma valente sova naquele padre pecador.

 

3º A vida é toda ela uma tentação, e sim, a tentação é de facto: disposição, impulso para a prática de acções condenáveis. Impossível enumerar a quantidade de situações onde verificamos que de facto a tentação é algo terrível!  Para os avantajados, cheiinhos vá, comer coisas que engordam é uma acção condenável, a pior das tentações, para os magrinhos, a pivea (que é creme hidratante para deixar a pele mais hidratada) é igualmente uma acção condenável, vou mais longe, não, não vou mais longe, não pretendo de todo ferir susceptibilidades, escrever é tentador, não tenho escrito tanto quanto gostaria, mas isto de estar de férias não é assim tão fácil como se pensa, dormir transforma-se em tentação e de repente a tentação transforma-se em preguiça, e a preguiça transforma-se apatia, e a apatia transforma abacaxis em ananases.

publicado por batatavelha às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

aquela janela..

Abro uma nesguinha, e espreito lá para dentro. Vejo um mundo, mas um mundo pequenino.. tão pequenino como as minhas pupilas, as minhas pupilas são muito maiores, e ele é mais, mas muito mais pequeno. É nostálgico, mas não é bem nostalgia, é um mundo pequeno, muito mais pequeno que as minhas pupilas, não me importo.. basta acender a luz para as pupilas dilatarem e quase que me cegam e a merda do mundo azul como tudo me entra pela vista adentro.. escolhas, raras as vezes que damos a voz á razão..quem é mais parvo? o homem que deposita um sonho numa moeda ou o homem que as arrecada?

 Nada brilhante a acrescentar, hoje a única coisa a brilhar é o sol, o meu sol!! buh ah!

 

publicado por batatavelha às 17:18
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

em 2 minutos e tal

 Amor não é a força do desejo, é o desejo da força, e só por isso nos enfraquece.. As palavras são ditas com a convicção que nos move a mim já me moveu, agora só comove. No outro dia descobri o suposto homem mas realizado do mundo.  Ao vê-lo mergulhando nas águas da fonte do rossio em busca das moedas para lá atiradas com os sonhos de cada um. Quem é que é parvo? o homem que atira as moedas para a fonte? Ou o rapaz que as apanha?

 Quanto mais perto nos aproximamos da realidade mais nos afastamos do sonho, mas onde andam as coisas pertinentes, hum?

 O inalcançável é sempre o mais querido, os amores mais cruéis são os que não são correspondidos, Os verdadeiros os que doem, o melhor fardo é aquele que menos pesa e o mais parvo da minha aldeia sou eu. ( o mais pequeno é o nando, já tinha dito?)  

publicado por batatavelha às 12:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 22 de Junho de 2008

As quatro estações..

o tempo é destribuido de várias maneiras, o tempo é sol, o tempo é chuva, o tempo lá vai passando, e de tempos a tempos lá se vai passando qualquer coisa.

 Tenho 25 views no meu blog, e se isto continuar com esta média, daqui a um mês já devo ir lá para os 50. e daqui a 35403 anos, atingo os orgásmicos 10620900 views, . Mas não me apetece, e se não me apetece nao escrevo e se me apetece dizer asneiras eu digo olha que merda, o blog é meu por isso! É no fundo como se eu tiver em minha casa e me apetecer andar desnudado a passear de divisão para divisão com as janelas todas abertas. só olha quem quer, Não é? Na verdade ninguém me perguntou nada. E palavras leva-as o vento, ouvi dizer, e lêm-se para aí coisas.. Sinto a insustentável leveza do ser.. Por falar em leveza do ser, já viram aí a leveza com que as pessoas saem depois de se banharem nas águas da praia de sto amaro de Oeiras? Eu quase que a senti e digo-vos, é uma leveza reles. Mais levezas?? Não sei mas sinto-me leviano hoje, não só por ser domingo mas também por não ter no meu encorpado (mas mais para o magrinho) corpo a devida roupa interior. É que isto de estudar fora tem os seus lados controversos, e eu passo a nomeá-los, não vás já, lê o restinho que não custa nada, eu já não me lembro da última vez que vesti uma peça de roupa passada a ferro!! Até á 7 ou 8 meses atrás eu pensei que fosse um processe normal, aquele processo que é pôr a roupa suja num cestinho devidamente destinado para o efeito e um ou dois dias depois ela aparecer no armário dobrada. Ainda não percebi bem o porquê, devido ao meu défice de inteligência, mas isso continua a não acontecer. Onde é que eu ía? ah, exacto, não tenho a devida roupa interior.. mas não faz mal, agora é verão, e o tempo é distribuído de várias maneiras, o tempo é sol, o tempo é chuva, o tempo lá vai passando, e de tempos em tempos lá se vai passando qualquer coisa.

publicado por batatavelha às 21:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

A insustentável leveza do ser. .

são 20h30, acabo de vir da praia, daqueles dias em que cinco dias restam num, e que num restam cinco. Não restou muito, pringles e linguas de gato nem vê-las, são 20h30 e acabo de vir do sol. Aquele pedaço de maré baixa dizimou aquele grão de areia que estava só, pringles e linguas de gato nem vê-las. são 20h31 e acabo de vir do mar. Aquele naufrago marado na maré baixa que tava a alta distância do sol mesmo assim o sol fraco aqueceu aquele grão de areia que estava só. são 20h31 e acabo de dar vida ao sol

publicado por batatavelha às 20:32
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

e aconteceu..

Á lá coisas, é fenomenal, o mundo tinha acabado, tinha recomeçado e explodido para lá do outro lado, não pensei que acontecesse, ansiei, esperei, reservei-me de falsas esperanças, sentei, esperei, chorei e voltei a chorar, não achei possível, lamentei de facto isto não ter acontecido mais cedo, o mundo é um lugar estranho, É já este sàbado, BFR vêm á capital.

 

publicado por batatavelha às 22:35
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

É assim...

Para alguns, as relações amorosas são como as ressacas, estes alcoolicos do amor acham que a melhor maneira de evitá-las é continuar a beber.

 

És grande André, diria o Nando..

 

Ass: A-voz-da-liberdade

 

P.s E o egoísmo? também é eterno?*

publicado por batatavelha às 21:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

quem trabalha por gosto não cansa

Meus caros, todos nós temos conclusões brilhantes  

Estava eu de vassoura em punho a varrer cantos no meu local de trabalho, quando paro para concluir que, estas relações amorosas, estão prontos? Então cá vai, são autênticos empregos. Faço-me entender? ainda não! dêem-me a legítima oportunidade de me explicar esta ambiguidade.

Em primeiro lugar, falemos do 1º trabalho, é geralmente o mais difícil, mais curto e psicologicamente mais longo, mais marcante, ou nao, é uma virgindade perdida, portanto.

 Em segundo, suponhamos que o trabalho está realmente a correr bem, muita virilidade, muita paciência, e sff arrume-me aí os agriões na prateleira dos pensos higiénicos, e já agora vê lá se não voltas a registar os ananases como sendo abacaxis se não és despedido, ou seja, combinamos antes ás 19h que ás 18h não dá lá muito jeito, e, volto a apanhar-te a falar com a Rita e está tudo acabado!!! ouviste????  tava eu a dizer.. ah, está tudo a correr bem, passam-se 6 meses, o que acontece?? Passamos a efectivos, verdade?? Sim senhora. Ficamos efectivos!!!!

 Em terceiro, há part-times e full times.. é preciso acrescentar alguma coisa?? Não me parece

 Em quarto, quais de nós, assíduos trabalhadores, gostamos de fazer horas extraordinárias e de não as ver descriminadas no final do mês? hapoizé bebé. Esforço em vão.. ninguém gosta.

 Último ponto e o mais fundamental! Pára!!! Pára tudo!!! Pensem, pensem comigo, aqueles trabalhos, sabem? Aqueles em que nós realmente gostamos de estar metidos, aqueles em que nós trabalhamos como cães, auf auf, aqueles em que horas extras sao esquecidas por nós e recebidas sabe-se lá de onde no final do mês!?!? Estes meus amigos, estes sim, são trabalhos a valer. E não vou mais longe, até porque estou canssado.

Atirem-se os tomates podres.

publicado por batatavelha às 01:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

unhas há muitas..

 Não ando a dormir bem.. Já percorri tudo, já pesquisei por todo o lado, e não percebo esta coisa dos dentes. Isto não tem como objectivo ter piada, juro...

 No outro dia entalei o dedo no tractor do meu pai enquanto andava com ele no campo de volta das batatas. Uma negridão intimidante apoderou-se da minha unha e dias depois ela caíra, levando com ela um cheiro nauseabundo que fazia lembrar as minhas corridas matinais no campo, em plena época de fertilização. Aldeões de s.s sabem como é uma altura especial, em que até os semáforos ao pé da são veiga se recusam a ficar verdes. A questão aqui é, a unha nasceu dias depois, e sei que se voltasse a caír outra se iria repôr exatamente no mesmo sítio. O cabelo não pára de crescer, menos nos carecas, se me cai um olho, nao tenho lá o definitivo,  só tenho um!! se for circunsisado á nascensa aquilo não volta ao normal. Talvez esteja a arranhar a parvoíce, e novamente, a questão é,  porque diabo é que dentes só nascem dois?? Alguém que acabe com o meu  tormento e me explique por favor. E ainda vou mais longe, eu, meus amigos, eu há quatro dentes que são de leite! E agora? o que se passa comigo? será defeito? serei o protótipo da evolução? naaaa, talvez seja só parvoice.

publicado por batatavelha às 12:35
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 10 de Maio de 2008

Goodnith moon

goodnight moon.. é so um nome de uma música ao acaso que calhou ver numa pasta. bem gira por acaso! se há coisa triste é querer escrever e não saber sobre o quê. Não sou escritor, quero com isto dizer que não sinto qualquer tipo de pressão em escrever sobre qualquer assunto. Coisa que não interessa a ninguém. Mas sou o maior da minha aldeia, o nando o mais pequeno (mesmo assim entrou nos rangers) 

( a minha irmã de 11 anos acaba de invaidir os meus aposentos e diz acompanhada da amiga :"MANO, Á BOCADO QUANDO TAVA A DAR AQUELA MÚSICA EM INGLÊS EU DE LÁ DE BAIXO COM A MÚSICA BAIXA NÃO CONSEGUI PERCEBER!?!?!" eu, muito assustado: "sim" ela vira-se para amiga e diz com as mãos como que a elevar a deus  "VÊS?????????" Que saudades daqueles tempos. Era tudo bastante diferente. Uma vez atirei um chumbo da pesca á cabeça do meu visinho nando, naquela altura os pais deixavam as crianças brincar. se tivesse sido hoje, para além de levar uma carga de porrada do nando, vinha para aí a asae e a segurança social tirava-me dos meus pais. Por eu ter atirado um chumbo que nem sequer desinfectado estava e que nem para a pesca servia pois podia contaminar o peixinho e provocar viroses nas crianças.  

publicado por batatavelha às 20:55
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Maio de 2008

começar de mancinho...

se há coisa que me chateia são as relações amorosas. Não, se há coisas que me chateiam são a maneira em como levamos uma relação a dois. Não é bem isto, o que me chateia mesmo sao os cliches por que passamos quando descobrimos que a pessoa que amamos não passa de uma certa invulgaridade que nos leva á desilusão. Talvez seja isto. o que me leva a uma breve retrospectiva. assunto cliché, eu sei! basta ligar o rádio para nos apercebermos que este mundo anda a volta disto mesmo, e ele anda em todo o lado, ele é canções, ele é filmes ele é livros, é o gásoleo deste mundo, e olha que ele está bem caro!

Criei este blogue com um objectivo, falar de coisas pretinentes e isto, convenhamos é um assunto chato. É aborrecido pronto, muito batido. deixemo-nos de rodeios.

As pessoas não são faceis. Ainda á dias me roubaram a namorada. podiam-me ter roubado muita coisa, tenho um telemovel bastante razoável, um porta-chaves que também não é feio de todo, mas não, tinham que me levar a namorada, e sem meias medidas, foi chegar e levar. Eu penso, "bem, um ano e tal de relação, leva tudo, leva tudo, não te acanhes!!! eu sei, eu sei que palavras leva-as o vento, eu sei que as promessas são bonitas de se fazer na hora, comovem e tudo, vamos ser felizes para sempre, e sim, vai ser diferente!!!!! vai dar certo vai dar certo!!!" isto parece-me um ponto de vista bastante frustrante, pois bem, é assim que me sinto meus caros. Frustrado. Frustrado não com o mundo mas com as pessoas, com a facilidade com que as pessoas se entregam uma á outra e com o individualismo com que se afastam. O amor é egoísta, sabemos, e sabemos também que a única coisa que importa numa relação é a própria felicidade, é um jogo viciante onde ser feliz é o que mais importa, e mesmo fazer feliz o próximo contribui para a nossa felicidade, logo somos egoistas outra vez, eu dei-lhe uma tulipa, ela ficou feliz, eu fiquei feliz porque ela ficou feliz, no fundo eu só queria ficar feliz. faço-me entender? talvez não, adiante.

Desonfio que isto não seja bem assim, que esteja redondamente enganado, e que há pessoas que dão a volta por cima.

 Não quero tornar-me cansativo, tou bastante complexado a esse nível, tenho noção que sou um pouco parvo, mas canssativo eu dispenso.

 Vamos ao fundo da questão, sou boa pessoa, juro, não ouçam o que ela espalha por aí. Dizia a vocalista dos pink maritini "you know that a falling star cant fall forever, but lets never stop falling in love" e tem muitíssima razão!! Cada caso é um caso, e há para aí gente realmente especial. Não é cliché, há mesmo!!! E nada melhor do que amarmos e nos sentir-mos amados. Agora estou satisfeito, sei que ela não era a pessoa certa, mas vou continuar a procurar. sei que estou perto. buahahaha 

 

publicado por batatavelha às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 1 penny

. o cabrão expiatório

. Diz que sim..

. parecendo que não..

. continuação..

. eu creio que . . .

. manias..

. bolas..

. olha, azar.

. temptation

. aquela janela..

. em 2 minutos e tal

. As quatro estações..

. A insustentável leveza do...

. e aconteceu..

. É assim...

. quem trabalha por gosto n...

. unhas há muitas..

. Goodnith moon

. começar de mancinho...

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds