Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

A insustentável leveza do ser. .

são 20h30, acabo de vir da praia, daqueles dias em que cinco dias restam num, e que num restam cinco. Não restou muito, pringles e linguas de gato nem vê-las, são 20h30 e acabo de vir do sol. Aquele pedaço de maré baixa dizimou aquele grão de areia que estava só, pringles e linguas de gato nem vê-las. são 20h31 e acabo de vir do mar. Aquele naufrago marado na maré baixa que tava a alta distância do sol mesmo assim o sol fraco aqueceu aquele grão de areia que estava só. são 20h31 e acabo de dar vida ao sol

publicado por batatavelha às 20:32
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. 1 penny

. o cabrão expiatório

. Diz que sim..

. parecendo que não..

. continuação..

. eu creio que . . .

. manias..

. bolas..

. olha, azar.

. temptation

. aquela janela..

. em 2 minutos e tal

. As quatro estações..

. A insustentável leveza do...

. e aconteceu..

. É assim...

. quem trabalha por gosto n...

. unhas há muitas..

. Goodnith moon

. começar de mancinho...

.arquivos

. Abril 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds